Max Verstappen (Red Bull RB15/Honda) assegurou no Brasil a segunda pole-position da sua carreira, com um registo de 1m07.508s, obtido na sua última volta cronometrada. Deposi de ter conseguido a primeira pole da sua carreira na Hungria, conseguiu agora a segunda no Brasil.

Depois da sua colisão com Esteban Ocon nesta corrida, o ano passado, numa corrida que tinha praticamente ganha, o jovem holandês tem assuntos pendentes em Interlagos e quer reconciliar-se com o passado neste traçado.

Verstappen tem realizado um fim de semana muito positivo, e são fortes as chances da Red Bull vencer pela terceira vez este ano. Até aqui, o holandês tem mostrado um ritmo forte em condições distintas e com várias cargas de combustível, colocando-se agora na melhor posição para terminar o fim de semana em beleza.

Para a Honda, esta é a sua primeira pole no Brasil desde 1991.

Sebastian Vettel (Ferrari SF90) foi segundo a 0.123s, com Lewis Hamilton (Mercedes W10 EQ Power+) em terceiro a 0.238s.
Charles Leclerc (Ferrari SF90) foi quarto, mas tem de cumprir 10 posições de penalização na grelha de partida devido a troca não prevista de elementos da unidade motriz do seu Ferrari SF90, pelo que desse modo, Valtteri Bottas (Mercedes W10 EQ Power+) vai arrancar de quarto, numa segunda linha totalmente Mercedes.

Para MaxVerstappen: “O carro estava muito bom, a voar pelo que foi muito agradável de pilotar. Estou muito contente com esta pole. Saí um pouco em frente na primeira volta, melhorei na segundo, foi bom”, disse.

Já SebastianVettel (Ferrari SF90): “Max melhorou, esteve muito bem, fez a pole, mas estou contente com a primeira linha, agora vamos ver o que conseguimos fazer na corrida. Estou cautelosamente otimista para amanhã”

Quanto a Lewis Hamilton (Mercedes W10 EQ Power+) foi terceiro, mas com o ritmo de corrida da Mercedes, tem uma palavra a dizer para amanhã: “Parabéns ao Max, foi uma grande volta, quanto a mim estou feliz, estamos atrás em termos de potência, mas dei tudo o que tinha, a minha melhor volta foi a última por isso parabéns para ele, vamos ver como corre amanhã”. A Mercedes, sempre pareceu estar abaixo do ritmo, mas Lewis Hamilton encontrou algo mais na sua última volta cronometrada e chegou ao terceiro lugar.

Valtteri Bottas (Mercedes W10 EQ Power+) parte ao lado do seu companheiro de equipa, fruto da penalização de Charles Leclerc (Ferrari SF90).

Alexander Albon (Red Bull RB15/Honda) foi sexto na frente de Pierre Gasly (Toro Rosso STR14/Honda), algo curioso para ver como corre amanhã.

A Haas teve, como se percebe, motivos para sorrir, já que ambos os seus carros chegaram ao top 10 pela primeira vez desde Espanha. Romain Grosjean colocou o seu Haas VF-19/Ferrari no oitavo lugar, na frente de Kimi Räikkönen (Alfa Romeo C38/Ferrari), com Kevin Magnussen (Haas VF-19/Ferrari) a fechar o top 10.

Ainda na luta pelo quarto lugar do Mundial de Construtores, nem a McLaren ou a Renault brilharam. Lando Norris (McLaren MCL34/Renault) foi 11º na frente de Daniel Ricciardo (Renault RS19), com
Antonio Giovinazzi a colocar o seu Alfa Romeo C38/Ferrari na 13ª posição.
Nico Hulkenberg (Renault RS19) foi 14º, na frente de Sergio Perez (Racing Point RP19/Mercedes) sendo que Carlos Sainz (McLaren MCL34/Renault) foi eliminado na Q1 devido a problemas no seu monolugar.

Para amanhã a corrida vai ser muito tática e a degradação dos pneus aponta para que os Mercedes estejam melhores que a Red Bull e Ferrari pelo que apesar de partirem na frente, vai ser interessante ver como se desenrola as táticas de pneus. Curiosamente, parece ser a Ferrari a equipa menos bem preparada para lutar pela vitória. Charles Leclerc sai de 14º e poucas hipóteses terá, quanto a Vettel, todos os três pilotos à sua volta parecem ter melhores condições, mas há que esperar para ver como se desenrola a contenda.

Seja como for, o dia pertenceu a Red Bull, cujo chefe Christian Horner, comemora o seu aniversário. Será que Verstappen lhe vai oferecer a melhor prenda? A história está do seu lado, com o homem da pole a ter ganho cinco dos últimos seis Grandes Prémios de F1 do Brasil.