A hipótese já anda no ar há algum tempo e a Fórmula E deverá ‘resolver’ o campeonato deste ano com seis corridas em duas semanas, todas no aeródromo de Tempelhof, em Berlim, onde podem ser encontrados vários traçados dentro do espaço (basta ver a foto), sendo que o layout da pista seria a única ‘logística’ (e já não é pouco) a mudar entre corridas.

Recorde-se que Tempelhof já acolheu a Fórmula E em 2015, 2017, 2018 e 2019 e agosto deverá ser o mês escolhido. Tendo em conta o período que se atravessa, haverá fortes restrições quanto à presença de pessoas no complexo, e a presença de público é para já uma incógnita.
Todos esses detalhes serão conhecidos quando houver uma comunicação oficial.

Esta é a solução encontrada para ‘resolver’ a questão, já que os responsáveis da competição já tinham alertado que não iriam afetar a época seguinte, que como se sabe passa a Campeonato do Mundo e está prevista arrancar em dezembro.

Alejandro Agag, CEO da Fórmula E, tinha dito recentemente: “é muito improvável que não consigamos fazer mais uma corrida. Penso que conseguiremos talvez mais duas a quatro corridas, ou seja, provavelmente dois fins de semana duplos e talvez um pouco mais. Se o fizermos, estamos bem”, disse. Recorde-se que com cinco eventos disputados, António Félix da Costa lidera a competição com nove pontos de avanço para Mitch Evans.