Pela primeira vez desde 1955, não se vai realizar o Grande Prémio do Mónaco de F1. O Automobile Club du Monaco acabou de confirmar que o seu evento não irá ser reagendado em 2020.

Foi há pouco que o Automobile Club de Monaco (ACM) anunciou que a 78ª edição do Grande Prémio do Mónaco de Fórmula 1 não irá ter lugar, devido, naturalmente, à pandemia de Coronavírus. Esta manhã, a Liberty Media tinha anunciado o adiamento dos Grandes Prémios da Holanda, Espanha e Mónaco, mas com a complicada logística necessária para a realização da prova nas ruas do Principado, foi tomada a decisão de anular a corrida, sendo que o Grande Prémio Histórico também não terá lugar, numa medida lógica, pois utilizava a mesma logistíca no que à construção do circuito diz respeito.

“A situação sanitária, cuja evolução não se pode prever, a falta de visibilidade do Mundial de Fórmula 1, a incerteza da participação de todas as equipas, as consequências das medidas tomadas pelos diferentes Governos, o confinamento, as dificuldades transfronteiriças de acesso ao Principado do Mónaco, o medo de que as empresas, em sua própria defesa, não consigam lidar com a construção e instalação do circuito, a disponibilidade de funcionários e voluntários (mais de 1500), necessários para o seu desenvolvimento, tornam a situação não mais objetivamente controlável. Consequentemente, face a esta grave situação, é com grande tristeza que o Comité de Gestão do Automobile Club de Monaco tomou a decisão de cancelar o 12º Prémio Histórico do Mónaco (8-10 de maio) e o 78º Grande Prémio do Mónaco de F1 (21-24 de maio)”, lê-se no comunicado do ACM.