George Russell surgiu nas últimas horas como o mais provável substituto de Lewis Hamilton na Mercedes, no Grande Prémio de Sakhir, que se realiza no próximo fim de semana. O anúncio oficial deve ser feito amanhã.

Depois de ter testado positivo para a Covid-19, Lewis Hamilton tem de ficar de fora, pelo menos do próximo GP e depois de se ter ficado a saber que o piloto de reserva da equipa, Stoffel Vandoorne, já estava a caminho do Bahrein, eis que surge a informação que afinal deverá ser o atual piloto da Williams a ocupar o lugar. Ele e Vandoorne são claramente, entre os pilotos que estão disponíveis, as duas hipóteses mais fortes.

Apesar de não ser evidente a utilização do piloto da Williams, que precisa ‘desesperadamente’ de pontuar por causa dos milhões que isso significa, as boas relações da Mercedes com a Williams devem ser suficiente para que o empréstimo se faça, até porque deve haver incentivo financeiro pelo meio.

Em condições normais, para uma equipa que tem carro para vencer, Russell é claramente um melhor candidato que Vandoorne, pois conhece o motor e os pneus, tem ritmo, e quer mostrar serviço. Caso se concretize, é uma oportunidade de ouro. Esta Fórmula 1 2020 tem sido tão estranha, que ninguém se admiraria que o ano terminasse com um pódio ou mesmo um triunfo de George Russell na F1.