Dakar: ASO proíbe informação adicional no Road book

ASO intervém face aos 'abusos'...

A questão já anda no ar há algum tempo, e como para grande males, grandes remédios, a ASO decidiu penalizar quem acrescentar informação aos road book.

No final da segunda etapa vários pilotos queixaram-se nas redes sociais ter havido quem tenha feito batota no percurso. A ASO, ciente da questão, mas sem a possibilidade de identificar todos os eventuais prevaricadores, admitiu que “Detetámos numerosas infrações, em muitos pilotos, mas a direção de Corrida decidiu excecionalmente não aplicar o regulamento.” Este foi um primeiro aviso feito pela ASO, mas entretanto já acrescentou algo à história, ao proibir que seja colocada nova informação do Road Book, com pesadas penalizações para quem prevaricar daqui para a frente.

Há muito que as principais equipas utilizam os ‘homens dos mapas’ que não sendo ilegais, cavam ainda mais o fosso dos oficiais para os privados. Trata-se de gente com muito conhecimento das zonas em que se realizam as etapas, a que se juntam especialistas técnicos que assim que recebem o road book depressa o interpretam sobre o mapa. Identificam facilmente, em muitos casos onde estão os waypoints, os pontos de passagem obrigatória e a partir daí conseguem procurar ‘alternativas’ melhores para os seus pilotos fazerem o seu percurso.

Por isso, agora, a ASO proibiu, a partir da etapa de ontem, a terceira que os pilotos acrescentem informação no road book. E como o está a fazer? Recolhe os road book no fim do dia e caso estes estejam ‘rabiscados’, penaliza. A partir de hoje, pilotos e os seus ajudantes não poderão acrescentar informações aos seus road books.

Em comunicado entregue aos pilotos no final do dia de ontem, a ASO confirma que é “proibido acrescentar qualquer informação no roadbook, CAP (percurso), indicações geográficas, distância ou pontos GPS – diferentes daquela que o próprio road book já refira. A primeira infração implicará uma penalização de três horas e a segunda a desclassificação.

Sendo certo que todas as principais equipas têm estes elementos, estas ajudas à navegação retiram dos pilotos (motos, quads) e dos navegadores (autos, SXS e Camiões) algum do ónus da navegação, e oferece vantagens adicionais, criando ainda maior fosso entre os oficiais e os privados.

A ASO sabia disto, mas todos os anos a ‘excelência’ deste trabalho dos ‘homens-mapa’ está cada vez mais ‘inventiva’ e por isso a ASO tem que atuar. E no futuro próximo pode atuar com os road books eletrónicos que contenham GPS evitando que sejam entregues às concorrentes um road book ‘físico’. Sem terem o road-book previamente, também não podem ‘trabalhar’ nele.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.