Da Rússia com Amor veio um bom filme em que um banqueiro sem sorte no amor ‘encomenda’ uma noiva russa. Não esperamos que no início de outubro a Nicole Kidman e o Vincent Cassel aterrem no Algarve, mas em contrapartida, devemos receber, com muito amor, a caravana da F1.

Está cada vez mais perto a data do anúncio do resto (ou parte) do calendário de Fórmula 1 de 2020. Mugello continua na calha para ser a primeira corrida para lá das oito que estão para já previstas. É quase 100% certo que a Fórmula 1 se vai manter em Itália, no Mugello, corrida prevista para 13 de setembro. Deve seguir-se o GP da Rússia, que mantém a sua data original, a 27 de setembro, sendo que os russos não fazem a ‘coisa’ por menos e já colocaram bilhetes à venda.

Uma semana depois, a Fórmula 1 deve aterra em Faro e dirige-se a Portimão. Portugal deve ver confirmada uma corrida a 4 de outubro, 24 anos depois do último Grande Prémio realizado em Portugal, em 1996.

Seguem-se China e Vietname, ainda em outubro, com os responsáveis pelo circuito de Hanói a receberem forte apoio do governo local, tendo por isso a possibilidade de realizar duas corridas no curto espaço de seis meses. Uma em outubro no Mundial de 2020, outra em abril de 2021.
Já um Grande Prémio na China (chegou a falar-se mesmo em dois) pode estar em risco, depois da administração geral do desporto do país ter esta semana revelado que “em princípio” não haverá grandes eventos no país.
Portanto, como se percebe devem ser indicadas datas entre setembro e outubro, ficando depois em stand by a parte final do calendário.

As corridas nos EUA, México e Brasil continuam a ser possibilidade, pois Chase Carey pretende manter ao máximo possível em aberto essa questão. Seja como for, e tal como disse recentemente, a um dado momento vai ter que existir uma decisão e essa está para breve.
Tendo em conta o atual estado de coisas, ir à América em 2020 é cada vez menos hipótese. Mas ainda há chances.

Por fim, espera-se que o Mundial de Fórmula 1 termine com três corridas, duas no Bahrain a 29 de novembro e 6 de dezembro, antes de Abu Dhabi a 13 de dezembro. Imola e Hockenheim estão em ‘standby’ e podem encaixar onde necessário, caso a meteorologia não seja demasiado arriscada.

Calendário (possível)
9 – 13 setembro Mugello
10 – 27 setembro Rússia
11 – 4 outubro Portugal
12 – XX de outubro China
13 – XX de outubro Vietname
14 – XX de novembro
15 – XX de novembro
16 – 29 novembro Bahrein
17 – 6 dezembro Bahrein
18 – 13 dezembro Abu Dhabi