A Itália e o mundo, pelo menos o ‘motorizado’, vive em ansiedade pelo que está a passar novamente um dos seus ‘filhos’ mais queridos. Depois de tudo o que se passou decorrente do acidente na Fórmula CART em 2001, em Lausitzring, em que resultou na amputação das suas pernas, o italiano, que regressou às corridas menos de dois anos após o acidente, viu agora a má sorte bater-lhe de novo à porta, desta feita com um grave acidente numa corrida de bicicletas de mão. Saiu da sua faixa e foi embater num camião que circulava em sentido contrário, lesionando gravemente a cabeça. Zanardi sobreviveu a uma cirurgia de três horas, onde lhe reduziram múltiplas fraturas na face e cabeça decorrentes do acidente, e está internado nos cuidados intensivos. Passou a primeira noite estável, mas a gravidade do seu estado ainda é complicada. O campeão para olímpico foi submetido a uma delicada operação cirúrgica no hospital Le Scotte, em Siena. Resta aguardar pela evolução do estado de Zanardi. Vai precisar de muita força, mas a nossa imagem dele é precisamente a da foto que ilustra o artigo.

(Atualizado domingo às 14h30)
“O estado de Alex Zanardi permanece estável este domingo, o que é um sinal positivo para os médicos, quase dois dias após o ex-piloto de Fórmula 1, que se tornou depois campeão para-olímpico, após ter perdido as pernas num acidente na Fórmula CART em 2001, ter sofrido graves lesões na cabeça resultantes de um acidente de bicicleta de mão, em Itália: “O aspeto positivo é que, quanto mais tempo passar, e as condições permanecerem estáveis, isso dá-nos dá esperança”, começou por dizer o Dr. Sabino Scolletta, chefe dos cuidados intensivos do hospital Santa Maria delle Scotte, em Siena, em conversa com os jornalistas. “Isso significa que não houve até aqui retrocesso e isso dá-nos muita confiança”.
Recorde-se que Zanardi sofreu graves lesões na cabeça, com múltiplas lesões faciais e há receios quanto à visão, tudo isto depois de perder o controlo da sua bicicleta de mão indo colidir com um camião durante uma prova em Itália, na sexta-feira passada.
O italiano de 53 anos foi levado para o hospital em Siena onde passou por uma neurocirurgia delicada antes de ser colocado em coma artificial e ligado a um ventilador. Contudo, “não podemos descartar posteriores complicações, mas a verdade é que comparando a forma como Alex Zanardi chegou à sala de emergência, as condições realmente mudaram. Agora, esperamos que a sua condição clínica permaneça estável, o que nos daria a oportunidade durante a semana de começar a avaliar a situação neurológica”, disse o Dr. Scolletta aos jornalistas.

(Atualizado domingo às 12h16)
Chegou o primeiro boletim médico de hoje sobre o estado de Alex Zanardi. Nele, percebe-se que o atleta italiano continua em coma induzido, estando numa situação ainda muito grave em termos de quadro neurológico.
“Quanto ao estado clínico do atleta Alex Zanardi, internado no Hospital Santa Maria alle Scotte, em Siena, desde 19 de junho, na sequência de um acidente de viação, o Departamento de Saúde informa que o paciente passou a noite em condições de estabilidade cardio-respiratória”.
“Ele estado sempre sedado, entubado e ventilado mecanicamente. A neuromonitorização em curso mostrou uma certa estabilidade, mas estes dados devem ser tomados com cautela, porque o quadro neurológico continua a ser grave. As atuais condições de estabilidade geral ainda não permitem excluir a possibilidade de acontecimentos adversos e, por conseguinte, o doente está com um prognóstico confidencial”.

(Atualizado domingo às 10h)
A segunda noite de Alex Zanardi nos Cuidados Intensivos do Hospital de Siena foi tranquila. O piloto italiano continua em coma induzido, a sua situação continua a ser grave e de risco. Por volta do meio dia será emitido novo boletim médico.
Quanto ao acidente, segundo o Il Fatto Quotidiano, Zanardi estava mesmo a participar numa prova. Os organizadores já foram ouvidos pelos responsáveis da investigação. Também o Município de Siena foi ouvido pelos investigadores, sabendo-se que a prova não era do conhecimento do município. Internado também no hospital, em estado de choque, está o condutor do camião envolvido no acidente de Zanardi. Segundo o Il Fatto Quotidiano, o camionista disse que: “Vi-o à minha frente e só tive tempo de me desviar, mas foi em vão…”.

As cronologia das notícias de ontem (20.06.20)

(Atualizado às 17h44)
De acordo com o médico Sabino Scolletta, diretor do Departamento da Urgência do Hospital de Siena, Alex Zanardi pode sofrer lesões oculares: “Pedimos uma consulta à oftalmologia porque há uma lesão ocular. Mas, só será possível avaliar melhor dentro de dias”.

(Atualizado às 12h36)
O neurocirurgião que operou Alex Zanardi, Giuseppe Olivieri, falou à comunicação social, garantido que a situação do atleta italiano é estável, e que só mais tarde se poderá perceber qual a extensão dos danos cerebrais sofridos no acidente. Apesar do prognóstico reservado, o neurocirurgião tem esperança de que Zanardi possa ser tratado.
“Ele chegou aqui com um grande traumatismo craniano, com um fratura na face e uma fratura no osso frontal. De momento, está estável, mas neurologicamente ainda não podemos retirar grandes conclusões, apenas mais tarde. Mas, a situação continua a ser grave.
“Imediatamente após a cirurgia ele efetuou um TAC e achamos que pode ser tratado”- concluiu o neurocirurgião.

(Atualizado às 10h13)
O hospital de Le Scotte, Siena, onde Alex Zanardi se encontra, emitiu um comunicado sobre o estado do italiano, que neste momento se encontra ligado às máquinas.
“A condição continua a ser muito grave. Os parâmetros metabólicos e hemodinâmicos continuam estáveis. Ele está entubado, por isso está a respirar através das máquinas (coma induzido). Em termos neurológicos, a situação é muito grave” – Por volta das 13h30, o diretor dos cuidados intensivos do Hospital de Siena vai trazer mais atualizações.
Quanto ao acidente, este está a ser investigado. De acordo com Salvatore Vitello, em declarações ao Il Resto del Carlino, está a seguir-se os procedimentos padrão de uma investigação. As provas estão a ser recolhidas, como, por exemplo, um vídeo que mostra o acidente. Também já se sabe que o camionista não apresentava álcool no sangue no momento do acidente.

As cronologia das notícias de ontem (dia do acidente 19.06.20)

Alex Zanardi em estado muito grave (Atualizado às 20h40)
Alex Zanardi esteve envolvido num acidente de viação, tendo sido atropelado, numa estrada na província de Siena, durante uma das etapas duma prova de estafetas do ‘Obiettivo tricolore’, um evento para atletas paralímpicos, em handbike, bicicleta ou cadeira de rodas.
O acidente teve lugar na estrada estatal 146, na cidade de Pienza. Pelo que reporta a imprensa italiana, esteve envolvido um veículo pesado.
Um helicóptero de emergência médica foi chamado ao local e transferiu Zanardi, que ficou gravemente ferido, para o hospital de Le Scotte di Siena.

Atualizado às 18h30
Já se sabe mais do acidente em que se viu envolvido Alex Zanardi, que esta tarde, eram cerca das cinco da tarde em Itália, foi atropelado por um camião quando participava numa prova, na província de Siena, durante uma das etapas da prova de estafetas ‘Obiettivo 3′, em que os atletas paraolímpicos participavam em bicicletas de mão. O incidente teve lugar na estrada nacional 146, entre Pienza e San Quirico d’Orcia e várias fontes revelam que Zanardi terá saído da sua faixa, numa descida, sendo atropela pelo camião que vinha em sentido contrário.
De acordo com Mario Valentini, treinador da equipa paraolímpica italiana, ao jornal Corriere della Sera, o condutor do camião tentou evitar a colisão: “A etapa chegou a Montalcino, e pouco faltava para o final. Estávamos numa curva, numa descida não muito difícil, para onde íamos a cerca de 50 km/h. Alex perdeu o controlo do seu veículo, capotou duas vezes e bateu num camião. O impacto foi terrível. Foi muito mau. O helicóptero não conseguiu aterrar, por isso uma ambulância levou-o para uma rotunda próxima, onde finalmente o colocaram no helicóptero a caminho de Siena”, disse Valentini. Ainda não foi emitida qualquer comunicação oficial sobre o seu estado, nem sobre o tipo de lesões que possa ter sofrido. Recorde-se que tinha sido hoje anunciada a sua participação com a BMW na corrida de Monza do GT italiano, em novembro.

Atualizado às 19h37
Alex Zanardi está hospitalizado em condições muito graves na policlínica Santa Maria. Francesco Giovanni Bova, Director de Primeiros Socorros do Hospital Le Scotte em Siena, fez uma atualização: “Alex Zanardi foi transportado de helicóptero e aterrou no hospital de Siena às 18h00 (locais) na sequência de um acidente de viação. Foi imediatamente atendido por profissionais das Urgências, avaliado na sala de choque e o seu estado é muito grave, devido ao grave traumatismo craniano relatado. Está atualmente a ser submetido a uma neurocirurgia delicada. Com a evolução do caso, daremos toda a informação necessária”.
De acordo com as primeiras informações, Zanardi rodava, a descer, numa ligeira curva para a direita, quando perdeu o controlo da sua bicicleta de mão, deslizando para a faixa oposta, onde um camião se aproximava. Zanardi bateu com a cabeça no mesmo momento em que era atropelado pelo camião, que não conseguiu evitar o impacto.

Atualizado às 20h40
Mais alguns detalhes do acidente de Alex Zanardi: “Existia uma longa reta, num declive de 4% de descida, e dizem que ele saiu da trajetória e foi bater de frente num camião, que ainda se afastou um metro na tentativa do evitar, mas ele acertou-lhe na mesma. Não foi o condutor do camião que cometeu um erro, foi o Alex que foi embater nele”, disse Mario Valentini, treinador da equipa paraolímpica italiana.

Atualizado às 21h52
Depois de ter saído da cirurgia a que foi submetido e apesar do prognóstico de Alex Zanardi ser confidencial, sabe-se que permanece em estado muito grave. Amanhã de manhã será emitido um novo boletim médico. Ainda assim, a Direção de Saúde do Aou Senese informa que a intervenção neurocirúrgica e maxilo-facial a que o atleta foi submetido, devido ao grave traumatismo craniano que sofreu, começou pouco depois das 19 horas (locais) e terminou pouco antes das 22 horas (locais). O seu estado de saúde é muito grave.