Numa interessante entrevista ao jornal “La Voix du Nord”, Adrien Van Beveren deu voz a alguma da frustração que lhe causou o abandono no Dakar 2021.

Há uma semana que as pessoas me estão a dizer que esperam que eu deixe a Yamaha” afirmou o gaulês que teve de desistir na última etapa com problemas mecânicos na sua moto.

Compreendo que pense assim quem está de fora, mas não posso apagar tudo aquilo que vivi antes disto. Graças à Yamaha, tenho vivido os meus sonhos há mais de dez anos e ganhei três vezes o Enduropale du Touquet. Aconteça o que acontecer, estarei sempre grato. Não quis tirar conclusões com eles ‘a quente’ porque estou demasiado magoado” confessou VBA.

Van Beveren recorda o momento em que a sua Yamaha parou a poucos quilómetros do fim: “Quando a moto parou, as lágrimas corriam mas tentei tudo para a reparar. Partiu a corrente de distribuição, algo que nada tem a ver com os problemas sofridos pelos meus colegas de equipa. É incompreensível.

Este foi talvez uma das mais duras edições do Dakar e, infelizmente para a Yamaha, todos os seus 5 pilotos oficiais abandonaram devido a problemas mecânicos. “Foi uma prova de uma dureza extrema. Talvez tenha sido isso que eu e a equipa não tenhamos tido em conta. Os outros fizeram motos muito robustas, nós talvez não”.

Quanto ao futuro, “ainda sou jovem (30 anos) e continuo motivado para continuar em duas rodas. Quero escolher a melhor opção para continuar a viver a minha paixão com a mesma ‘chama’ e com a mesma vontade de ser o melhor. Daqui a três ou quatro semanas saberei mais pormenores.

Uma coisa é certa para o francês: “Estarei à partida do Dakar 2022!

:.

(Foto: FB Adrien Van Beveren)

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.