EstrelasEstrelasFotografia: Jorge Guerrero

A chuva de estrelas baseia-se naquilo a que vulgarmente chamamos estrelas cadentes e que são restos deixados pelos cometas na sua órbita em volta do Sol em locais que a Terra atravessa periodicamente.

Mas o espetáculo desta semana é diferente, por as partículas espaciais não serem restos de um cometa, mas de um estranho objeto rochoso designado 3200 Faetón, que liberta escombros empoeirados, as chamadas Gemínidas.

A Agência Espacial norte-americana (NASA) desafia os internautas a assistirem esta noite em direto à "chuva de estrelas" através da Internet, pela página "Up All Night with NASA".

Os especialistas da NASA responderão em direto às dúvidas dos internautas desde o Centro Marshall para Voos Espaciais a partir das 23:00 locais (04:00 em Lisboa).

A lua dificultará a observação da "chuva de estrelas", mas se o céu estiver limpo prevê-se que possam ser observadas cerca de 40 Gemínidas por hora.