O escritor António Torrado, 73 anos, um dos autores que mais tem publicado para os mais novos, está pela primeira vez nomeado para este prémio, tendo a candidatura sido apresentada pela Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas.
Exímio contador de histórias originais e adaptadas de contos populares, António Torrado é autor de obras como "O Trono do Rei Escamiro", "O rei menino", "Da rua do contador para a rua do ouvidor" e "A chave do castelo azul".
A organização nomeou ainda a editora Planeta Tangerina, que volta a estar indicada para o prémio, pelo segundo ano consecutivo.
A Planeta Tangerina foi criada em 1999 e consolidou-se no mercado português com a edição de álbuns ilustrados e conteúdos para os leitores mais novos, mas com uma linha editorial que também se dirige aos adultos.
Entre os fundadores estão os ilustradores Madalena Matoso, Bernardo Carvalho e Yara Kono - todos distinguidos com o Prémio Nacional de Ilustração - e ainda Isabel Minhós Martins, a escritora que assina grande parte dos títulos editados.

O prémio, no valor de mais de 500 mil euros, é considerado o maior na área da literatura para a infância e juventude e da promoção da leitura.

Este ano, a editora criou o selo "Dois passos e um salto", para o público juvenil, lançando o livro "O caderno vermelho da rapariga karateca", de Ana Pessoa.
O catálogo da editora está traduzido em várias línguas, inglês, francês, coreano, italiano, e inclui obras como "Quando eu nasci", "Depressa devagar", "Para onde vamos quando desaparecemos", "Praia-mar" e "O rapaz que gostava de aves", a editar este mês.
O vencedor será anunciado a 26 de março de 2013, na Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, em Itália.
Da longa lista de 207 nomeados de 67 países, estão indicados, por exemplo, o promotor de leitura brasileiro Maurício Leite, as autoras angolanas Maria João e Maria Eugénia Neto, a Biblioteca Internacional da Juventude, em Munique, o autor alemão Wolf Erlbruch e a associação cultural italiana Hamelin.
O autor italiano Roberto Innocenti, o norte-americano Eric Carle e o sul-africano Piet Grobler, todos eles com obra publicada em Portugal, também estão nomeados.
O prémio ALMA foi criado há dez anos, em memória da escritora sueca Astrid Lindgren, e tem distinguido escritores, ilustradores e organismos que trabalham na promoção da leitura para jovens e crianças.
O projeto Bibliomóvel de Proença-a-Nova, conduzido pelo bibliotecário Nuno Marçal, a escritora Alice Vieira e o projeto Palavras Andarilhas, de promoção do livro e da leitura de Beja, também já estiveram nomeados para este prémio.