Segundo o Instituto Geofísico do país, o terramoto ocorreu no mar, a uma profundidade de 22,9 quilómetros e a 495 quilómetros de distância de Banda Aceh, na ilha de Sumatra, Indonésia, uma das zonas mais devastadas pelo tsunami de 2004.

A agência Reuters avança agora que foi detetada uma onda de tsunami com 17 centimetros a caminho de Banda Aceh, na Indonésia, após o forte sismo.

O Aeroporto Internacional de Phuket, no sul da Tailândia, foi entretanto encerrado na sequência do alerta de tsunami em vigor para o Oceano Índico.
O sismo foi sentido ainda em Singapura, Tailândia e sul da Índia. O abalo ocorreu às 8h38 (hora local) e, segundo um jornalista da AFP situado em Banda Aceh, o tremor foi sentido durante 5 minutos.

O Aeroporto Internacional de Phuket, no sul da Tailândia, foi entretanto encerrado na sequência do alerta de tsunami

Os países do sudeste asiático emitiram aleras de tsunami e apelaram às populações que se afastem das zonas costeiras após um sismo de magnitude 8,7 ter sido registado no norte de Samatra, na Indonésia. Até ao momento não há relatos de danos materiais ou vítimas, apenas de falhas no sistema de eletricidade.

Os centros de monitorização dos EUA e da Indonésia emitiram um alerta de tsunami para todo oceano Índico, incluindo a Indonésia, Índia, Sri Lanka, Austrália, Birmânia, Tailândia, Maldivas e outras ilhas do Pacífico, Malásia, Paquistão, Somália, Oman, Irão, Bangladesh, Quénia, África do Sul e Singapura.

De acordo com a CNN, que falou com um especialista do Centro de Investigação Sísmica de Melbourne, na Austrália, o sismo resultou num movimento horizontal e não vertical o que diminui as hipóteses de se gerar um tsunami.

As autoridades tailandesas ordenaram mesmo a evacuação da costa do mar de Andaman. "As pessoas que vivem na costa de Andaman devem deslocar-se para pontos elevados e permanecer o mais longe possível do mar", indicou o Centro Nacional de Gestão de Catástrofes da Tailândia.

A Índia lançou um alerta de tsunami para as ilhas Andaman e Nicobar, estendido já aos estados de Orissa (no leste do país) e de Kerala (no sul). O centro nacional indiano de informação oceânica lançou um alerta vermelho para estas duas ilhas, enquanto as costas de Andhra Pradesh e do Tamil Nadu, no sul e no sudeste do país, foram colocadas sob extrema vigilância.

No Sri Lanka também foi lançado alerta de tsunami válido para toda a ilha.

Recorde-se que em dezembro de 2004, um sismo de magnitude 9.1 espoletou um tsunami no oceano Índico que matou 230 mil pessoas, cerca 170 mil só em Aceh.

Na Indonésia, em Jacarta, encontra-se em visita oficial o primeiro ministro britânico. Esta visita de David Cameron deverá durar dois dias e tem como objetivo reforçar as relações bilaterais entre os dois países no que concerne a educação, comércio e investimento. Para já desconhece-se de que forma esta zona foi afetada.

Foi sentida uma réplica de 6.5 na escala de Richter em Aceh e o aeroporto de Phuket foi temporariamente encerrado. No entanto, o presidente da Indonésia diz que não há ameaça de tsunami, mas o alerta mantém-se.

 

Notícia atualizada às 11h59