Veículos elétricos: os planos das marcas para os próximos anos

As marcas estão cada vez mais embrenhadas no planeamento e desenvolvimento de veículos híbridos ou totalmente elétricos. Nesse sentido, fizemos um apanhado das ideias de futuro da maioria dos construtores, apresentando, de forma sintética, a amplitude que prendem dar na aposta neste tipo de veículos nos próximos anos. As estratégias dependem e há marcas em

As marcas estão cada vez mais embrenhadas no planeamento e desenvolvimento de veículos híbridos ou totalmente elétricos. Nesse sentido, fizemos um apanhado das ideias de futuro da maioria dos construtores, apresentando, de forma sintética, a amplitude que prendem dar na aposta neste tipo de veículos nos próximos anos. As estratégias dependem e há marcas em relação às quais são conhecidos os planos em termos do grupo em que se inserem. Daí que, nas informações apresentadas, em alguns casos falamos de uma marca em específico, noutros de um grupo. Conheça os planos que os construtores têm delineados em relação à eletrificação dos seus modelos, percorrendo a galeria em cima ou vendo os tópicos em baixo.

André Duarte

Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi: juntas planeiam lançar um total 12 novos veículos totalmente elétricos até 2022;

Aston Martin: em 2019 irá chegar ao mercado o primeiro modelo totalmente elétrico. Até 2025 todos os modelos da gama terão pelo menos uma versão híbrida;

Audi: irá cortar em cerca de 12 milhões nos custos até 2022, apostando no desenvolvimento de carros elétricos. Para tal irá ajudar a parceria com a Porsche, com as marcas a poderem partilhar, por exemplo, a plataforma. O objetivo da marca é lançar três veículos totalmente elétricos até 2020;

BMW: a marca está empenhada no desenvolvimento de carros elétricos. Até 2025 planeia ter uma frota de 25 veículos eletrificados, entre híbridos e elétricos, dos quais 12 serão exclusivamente elétricos;

Fiat Chrysler Group: a partir de 2022 mais de metade da oferta de modelos do grupo serão veículos híbridos ou exclusivamente elétricos, com a Maserati a ser, de entre as marcas do grupo, a aposta pioneira neste particular, com todos os seus novos modelos lançados a partir de 2019, a serem, pelo menos, híbridos;

Grupo PSA: o objetivo é lançar, à partida, quatro novos modelos totalmente elétricos e duas novas versões de propostas já existentes até 2021, a partir dessa data será lançado um novo por ano;

General Motors: o grupo tem planos para lançar 20 modelos exclusivamente elétricos até 2023;

Honda: planeia lançar dois veículos totalmente elétricos no próximo ano e espera que, até 2030, os veículos híbridos e elétricos representem dois terços das suas vendas a nível mundial;

Hyundai: a marca anunciou o desenvolvimento de três novos modelos totalmente elétricos para os próximos anos;

Jaguar Land Rover: a partir de 2020 todos os veículos serão híbridos os totalmente elétricos,

Mazda: a partir de 2030 planeia só vender veículos híbridos ou totalmente elétricos;

Mercedes: a partir de 2022 planeia ter versões totalmente elétricas de todos os seus modelos;

Mini: prevê-se a chegada de um Mini de três portas totalmente elétrico em 2019;

Porsche: planeia que até 2023 metade das vendas serão garantidas por veículos elétricos;

Smart: a partir de 2019 todos os modelos serão elétricos;

Volkswagen Group: planeia ter, até 2030, uma versão híbrida ou elétrica de todos os seus modelos;

Volvo: a partir de 2019, todos os novos modelos serão híbridos ou totalmente elétricos;