Super Mundial de Endurance: Maior grelha de sempre

António Félix da Costa, pela BMW e Pedro Lamy, na Aston Martin são os dois pilotos portugueses confirmados na super época do Mundial de Endurance.

António Félix da Costa, pela BMW e Pedro Lamy, na Aston Martin são os dois pilotos portugueses para já confirmados na super época do Mundial de Endurance. O estreante nestas andanças vai correr no novo BMW M8 GTE pela BMW Team MTek, ao lado de Augusto Farfus e Alexander Sims, enquanto na Aston Martin Racing, Pedro Lamy volta a ter a seu lado Paul Dalla Lana e Mathias Lauda para pilotar o Aston Martin Vantage da categoria GTE. Nas 24 Horas de Le Mans vai haver mais portugueses, mas disso falaremos em artigo separado.

São 36 as equipas que se inscreveram para a totalidade da época do WEC, competição que inclui oito provas, entre elas duas edições das 24 Horas de Le Mans. A Toyota Gazoo Racing é a única sobrevivente dos LMP1 híbridos, Fernando Alonso vai correr pelos nipónicos, na LMP2, Oreca, Dallara, Alpine e Ligier vão defrontar-se, a BMW reforça os GT, sendo que a classe LMGTE Am passa a contar com nove equipas.

Como se sabe, a super-época abarca 14 meses, inicia-se a 5 de maio em Spa, na Bélgica e termina com as 24 Horas de Le Mans de 2019. Na temporada de 2019-2020 o WEC volta a disputar-se em dez meses. A próxima temporada tem oito eventos, começando na Bélgica, a 5 de maio, depois realizam-se as 24 Horas de Le Mans (16-17 de Junho) e as 6 Horas de Silverstone (19 de agosto). Depois da Europa, a caravana ruma ao Japão para as 6 Horas de Fuji (14 de Outubro, 6 Horas de Xangai (18 de novembro) e depois duma pausa de inverno, regressa em Sebring para as 1500 milhas, em 16/17 de Março de 2019, regressa à Bélgica para mais umas 6 Horas de Spa, a 4 de maio de 2019 e termina com as 24 Horas de Le Mans 2019, a 15 e 16 de junho.

Factos rápidos

• 36 inscritos representando 12 nações: Alemanha (7), Áustria (1), Japão (3), Suíça (3), Rússia (2), EUA (4), China (4), França Singapura (1), Holanda (1)
• 10 inscritos em LMP1, 7 em LMP2, 10 em LMGTE Pro e 9 em LMGTE Am
• 6 fabricantes com chegada da BMW. Os outros são a Toyota, Aston Martin, Ferrari, Ford e Porsche.
• Cooperação contínua entre reguladores, fabricantes e construtores de chassis/motores para manter a consistência e estabilidade, com grupos de trabalho focados na equivalência de tecnologia, novas energias e controlo de custos

LMP1
• Fernando Alonso, Campeão do Mundo de Fórmula 1, junta-se à Toyota Gazoo Racing
• Rebellion Racing, vencedores do campeonato LMP2 em 2017, volta para o LMP1.
• Equipas da Suíça, Japão, China, Rússia, EUA e Áustria, vão competir em LMP1.
• A SMP Racing regressa ao WEC com dois chassis BR1 e os russos Vitaly Petrov e Mikhail Aleshin

LMP2
• Os construtores de chassis ORECA, Dallara, Alpine e Ligier competem em LMP2.
• Todos os carros LMP2 serão alimentados por motores Gibson GK428 de 4,2 litros, V8.
• A francesa TDS Racing regressa com o ex-campeão do WEC Loïc Duval, liderando uma formação totalmente francesa.
• A Jackie Chan DC Racing participa com dois carros, enquanto a Racing Team Nederland e a DragonSpeed ​​chegam ao WEC vindos da ELMS.

LMGTE Pro
• O novo BMW M8 GTE junta-se aos novos Aston Martin Vantage AMR, Ferrari 488 GTE, Ford GT e Porsche 911 RSR.

LMGTE Am
• Campeonato multi-marca da LMGTE Am sobre para nove participantes
• Chegam à classe a MR Racing, TF Sport e Team Project 1, que se juntam à Dempsey-Proton Racing, Gulf Racing, Clearwater Racing, Spirit of Race e Aston Martin Racing

Lista de Inscritos – CLIQUE AQUI

No seu email. Sem contraindicações.

De segunda a sábado, consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.