SBK: Yamaha com melhor resultado desde o regresso

Pela primeira vez a marca nipónica colocou dois pilotos no pódio desde o regresso ao Mundial

A temporada de 2016 do Mundial de Superbikes ficou marcada pelo regresso da Yamaha em termos oficiais. Como é natural a época ficou marcada pelo desenvolvimento em plena competição da R1 pelo que só no final da temporada é que a marca nipónica deu um ar da sua graça com o terceiro lugar de Sylvain Guintoli na primeira corrida de Losail (Qatar).

Para 2017 Guintoli saiu e entrou Michael Van der Mark para fazer dupla com Alex Lowes. De forma mais assídua temos visto a R1 entre os cinco primeiros das corridas, isto apesar de não conseguir ainda superar a Ducati e a Kawasaki. À chegada ao último fim de semana de competição, em Magny-Cours, a Yamaha tinha já no seu pecúlio três pódios, onde destacavam-se dois segundos lugares.

Porém na segunda corrida de Magny-Cours chegou aquele que é até ao momento o melhor resultado coletivo da Yamaha desde que regressou em força ao Mundial, pois colocou pela primeira vez os seus dois pilotos no pódio. Cortesia do segundo e terceiro lugares de Alex Lowes e Michael Van der Mark respetivamente. Um excelente desempenho que atesta o bom trabalho desenvolvido pela discreta, mas competente estrutura liderada por Paul Denning.

Veremos qual a evolução da R1 até ao final do ano, restam duas rondas, mas a verdade é que tudo parece estar no bom caminho e quem sabe se em 2018 não teremos finalmente outro construtor a intrometer-se no binómio Kawasai/Ducati, que nos últimos anos tem dominado por completo o Mundial de Superbikes.