SBK: Ducati quer quebrar hegemonia da Kawasaki

Chaz Davies, Marco Melandri e Michael Ruben Rinaldi são os pilotos

O conjunto de Borgo Panigale apresentou hoje a sua formação para a temporada de 2018 do Mundial de Superbikes, a última que colocará em pista a Panigale R, que mantém a mesma decoração, antes da chegada em 2019 da novíssima Panigale V4.

Pelo segundo consecutivo a Ducati, que mantém como principal patrocinador a Aruba.it, tentará interromper o domínio da Kawasaki, vencedora dos últimos três anos, com Chaz Davies e Marco Melandri nas suas fileiras. A estes junta-se ainda o estreante e atual campeão europeu de Superstock 1000, Michael Ruben Rinaldi, que defenderá as cores do Júnior Team nas oito jornadas europeias que fazem parte do calendário.

Tudo isto num ano onde vão existir mudanças nos regulamentos, nomeadamente ao nível das rotações dos motores, mudanças essas que segundo o diretor geral da Ducati Corse, Gigi Dall’Igna, penalizam a marca italiana em relação aos rivais.

Já Chaz Davies parece alinhar por um diapasão diferente. “As novas regras vão tornar a competição mais interessante para os adeptos.  Precisamos de fazer o nosso trabalho de casa, mas não vejo razões para que não continuemos a ser tão competitivos como fomos no passado. Trabalhei muito para estar preparado para o início da época. Em Phillip Island vamos apresentar algumas novidades pelo que estamos preparados para a batalha”.

Quanto a Marco Melandri acredita que as novas regras irão “fazer com que mais pilotos lutem pelos lugares do pódio. Por isso precisamos de ser consistentes. Sabemos em que áreas temos de estar concentrados pelo que temos de arregaçar as mangas e trabalhar. Queremos atingir objetivos ambiciosos.”

De referir ainda que esta será uma época “diferente” para a equipa italiana, pois pela primeira vez em muitos anos não contará com o contributo de Ernesto Marinelli, antigo líder do projecto no Mundial, que deixou no final do ano a Ducati.