Rali de Portugal, Carlos Barbosa: “Batemos todos os recordes, pois tivemos um retorno de 137 milhões de euros”

Carlos Barbosa anunciou um retorno de 137 milhões de euros do Rali de Portugal em 2017

Em declarações à Lusa, no âmbito da inauguração da Feira Internacional de Turismo de Madrid (Fitur), Carlos Barbosa, presidente do ACP, Automóvel Clube de Portugal revelou que o Rali de Portugal de 2017 deu um retorno ao país de “137 milhões de euros”, antecipando que a edição deste ano “vai ser ainda maior”.

Segundo o presidente do ACP e da Comissão WRC da FIA: “Batemos todos os recordes (em 2017), pois tivemos um retorno para o país de 137 milhões de euros, ou seja, mais sete milhões do que em 2016”, disse, acrescentando que “o Rali de Portugal é, hoje em dia o maior evento desportivo e o maior evento turístico em Portugal desde o Euro 2004”.

Como se sabe, a prova deste ano está agendada para se realizar entre os dias 17 e 20 de maio, novamente nas especiais a norte: “É a zona favorita, não só em termos de classificativas, como também em termos de público. No ano passado (2017) tivemos cerca de 1,2 milhões de pessoas e, portanto é uma loucura, o rali no Norte. O ano passado entre alimentação e dormidas, em três dias, as pessoas gastaram 60 milhões de euros” disse Carlos Barbosa, alertando para o que o estado recebe com o IVA, apesar de investir ‘apenas’ um milhão de euros, através do subsídio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte: “Se não fosse o esforço das câmaras, não havia Rali de Portugal. É fundamental o apoio do Estado, porque este é um evento nacional”, referiu Barbosa.

No seu email. Sem contraindicações.

De segunda a sábado, consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.