Profissões de sonho para amantes de automóveis

O mundo das quatro rodas é uma paixão. Como todas, faz vibrar, suspirar, sonhar. Porém, nem todos podemos ser ‘ases’ do volante. Mas não é por isso que temos de viver arredados da paixão. Nesse sentido se o sonho de criança de virmos a ser grandes pilotos ficou no mundo da infância e o crescimento

O mundo das quatro rodas é uma paixão. Como todas, faz vibrar, suspirar, sonhar. Porém, nem todos podemos ser ‘ases’ do volante. Mas não é por isso que temos de viver arredados da paixão. Nesse sentido se o sonho de criança de virmos a ser grandes pilotos ficou no mundo da infância e o crescimento nos trouxe outra realidade, ainda assim há um rol de profissões que nos podem fazer conviver de perto, diariamente, com o mundo automóvel, alimentando-nos assim esse gosto insaciável. Conheça-as percorrendo a galeria em cima ou vendo os tópicos em baixo.

André Duarte

Designer: ver belas máquinas é um prazer, mas se pudéssemos ver a circular no dia a dia um carro da nossa autoria, concebido por nós. Haverá prazer maior?

Fotógrafo: uma forma bem simples de alimentar a paixão, registá-la; ser fotógrafo de automóveis será, talvez, levar a bom termo a expressão, aqui adaptada, “trabalhar por gosto nem cansa”;

Funcionário de museu: uma boa maneira de conviver diariamente com o mundo das quatro rodas; além de fazer regozijar a visão, vendo máquinas que muitas vezes nos fizeram ou fazem vibrar, podemos também, esporadicamente, ligá-los, para aferir se está tudo em condições;

Jornalista de automóveis: muitas vezes é visto como um sonho. Permite experimentar as novidades do mundo automóvel e por vezes algumas raridades, antigas e modernas;

Mecânico: podemos não ser um piloto, mas sermos um ‘cirurgião’ das quatro rodas permite-nos lidar com automóveis diariamente, algo que certamente alimenta paixões;

Piloto de testes: podemos não ser pilotos ‘verdadeiros’, mas sermos pilotos de testes é sempre uma boa ‘saída’. Para aprimorarmos conhecimentos e aptidões podemos fazer cursos de pilotagem desportiva, condução defensiva e mecânica. No entanto, não se pense que um piloto de testes está sistematicamente em pista a ‘rasgar’ asfalto, este é um trabalho metódico e sistemático que também implica rotina e pode ser monótono;