MotoGP – Bradley Smith: “Ser piloto oficial foi mais difícil do que esperava”

Britânico viveu um ano duro

Em 2017, Bradley Smith viveu pela primeira vez a experiência de ser um piloto oficial, em MotoGP, ao representar a equipa da KTM. O piloto britânico teve uma temporada muito difícil, sendo que a sua continuidade na equipa de Mattighofen, em 2018, chegou mesmo a estar em causa.

“Em relação ao que estava à espera a temporada de 2017 foi muito mais exigente em termos físicos, psicológicos e também no aspecto mental. Aprendi muito durante o ano e desfrutei de todo este processo. A maior diferença que senti foi em encontrar o equilíbrio entre testar e competir. Foi difícil, em termos mentais, distinguir se estávamos a testar a moto ou por outro lado a tentar competir”, disse o piloto da KTM ao site ‘Motorsport.com’.

No seu email. Sem contraindicações.

De segunda a sábado, consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.