Mercedes Classe E: conhecer a família completa

A oferta da Mercedes no segmento dos modelos executivos é forte e tem por base aquele que é reconhecido como o melhor carro do segmento, espraiando-se por uma gama muito completa que inclui berlina, carrinha, coupé e descapotável e, ainda, uma variante arregaçada para dar aquele aspeto de SUV. Há também um híbrido e para os mais radicais, versões AMG. Agora, imagine o tamanho do meu sorriso quando tive a oportunidade de experimentar todos eles num palco de sonho, as estradas em redor do rio Douro tendo como pano de fundo as águas do rio que banha a cidade Invicta e as terras do Dão…

A oferta da Mercedes no segmento dos modelos executivos é forte e tem por base aquele que é reconhecido como o melhor carro do segmento, espraiando-se por uma gama muito completa que inclui berlina, carrinha, coupé e descapotável e, ainda, uma variante arregaçada para dar aquele aspeto de SUV. Há também um híbrido e para os mais radicais, versões AMG. Agora, imagine o tamanho do meu sorriso quando tive a oportunidade de experimentar todos eles num palco de sonho, as estradas em redor do rio Douro tendo como pano de fundo as águas do rio que banha a cidade Invicta e as terras do Dão…

Quer dizer… todos eles não que a Mercedes não levou consigo os AMG, nem o V6 de 401 CV e muito menos o V8 de 571 ou 612 CV. Portanto, eis que dei por mim na A1 a caminho do Porto ao volante de um Mercedes E220d Cabrio, antes de colocar as mãos no E200d Station, no E220d Coupe, no E350d ou no E220d All Terrain. Já lá vamos. Primeiro a viagem até ao Porto.

A versão descapotável convida à evasão e a rolar de cabelos ao vento. Infelizmente o Verão cansou-se de se esticar até quase ao Inverno e tive de recusar o convite para usar a excelente capota do Classe E que se abre e fecha em 20 segundos até aos 50 km/h. A velocidades dentro dos limites impostos pelo Código da Estrada, o ambiente a bordo do E220d Cabrio é excelente. Na realidade, ninguém diria que estava ao volante de um descapotável. Não há vibrações, os ruídos são controlados e a conversa flui sem necessitar de elevar a voz. Excelente!

TERMINAL 4450

Localizado na margem norte do Porto de Leixões em Leça da Palmeira, o Terminal 4450 é uma “steakhouse”. Tábuas de charcutaria e queijos, azeitonas mergulhadas em azeite com queijo Feta e linguiça caseira, servem de entradas saborosas e irresistíveis. Na parte das carnes, grelhadas como se deseja, lá estão o “T-Bone”, o Costeletão (2 pessoas), o Black Angus, e muitas outras iguarias. Pode escolher os acompanhamentos e fechar o festim com uma sobremesa que vai do Abade de Priscos ao Decadente de Chocolate.

Num ápice os mais de 300 quilómetros até á cidade Invicta foram vencidos e demandamos o almoço. Confesso que não conhecia o “Terminal 4450” situado em Leça da Palmeira, mas foi o palco para um excelente repasto (leia no final deste texto a apreciação do espaço).

Ultrapassada a prova especial de classificação “Almoço 1”, chegava a hora de encaminharmo-nos para as belíssimas estradas que serpenteiam um dos rios mais bonitos do Mundo, o Douro.

Desta feita ao volante do E220d Station, modelo que já conhecia e do qual o AUTOMONITOR já cumpriu o ensaio.

Posso dizer-vos que vale muito a pena investir algumas horas e alguns recursos na visita a esta parte do pais… é simplesmente, fabulosa. O Douro, os socalcos, as vinhas, as aldeias e as estradas, meu deus, as estradas são um espetáculo. Mais ou menos sinuosas, mais ou menos rápidas, são um regalo e ao volante da imperturbável carrinha do Classe E, as coisas passam-se veloz e suavemente até chegarmos ao lugar de pernoita, uma unidade hoteleira sobranceira a uma das muitas curvas do Douro. Um cantinho da Terra que nos faz esquecer, por breves momentos, as tragédias, os problemas e até as doenças… Um local verdadeiramente paradísico!

A pausa para o jantar e a noite bem dormida permitiu-me olhar com algum carinho para a gama do Mercedes Classe E. Arquiteta-se, como já disse, em quatro carroçarias mais a variante All Terrain, e em seis motores (três a gasolina e três diesel) além do V6 e V8 AMG com 401, 571 e a versão S do V8 com 612 CV.

A berlina oferece uma versão com o bloco 2.0 litros a gasolina com 184 CV e os dois AMG, destacando as versões diesel E200d com o novo motor de 4 cilindros com 150 CV, o E220d com 194 CV e o 350d com 258 CV. Todos com caixa automática 7 G-Tronic os mais potentes com a 9G-Tronic.A gama da carrinha é igualzinha, enquanto o coupé não conta com o bloco 2.0 litros turbodiesel de 150 CV e acrescenta o bloco a gasolina V6 de 3.0 litros com 333 CV. Os motores AMG não estão contemplados no Coupé, nem no cabriolet, que oferece o E200 (184 CV), o E400 (333 CV) e os E220d (194 CV) e o E350d (258 CV). Mais abaixo pode ver a tabela de todos os modelos do Classe E e os respetivos preços base.

Não resisti a um madrugador despertar para acompanhar o nascer do sol em pleno Douro. Foi absolutamente esmagador e recomendo vivamente que o façam. Cumpridos os rituais matinais, pequeno almoço tomado e um mini cruzeiro pelo Douro cumprido, eis-me de volta á estrada para ligar Baião a Amarante para uma visita ao DOC, o restaurante do Chefe Rui Paula. Para isso, obviamente, fomos em passo estugado rumo á estrada EN 222 (Resende), aquela que foi considerada a mais bela estrada do Mundo. E o título é, absolutamente, justo!

O carro escolhido foi o Mercedes E220d Coupe. Confesso que não conhecia – este e o cabrio eram os únicos que não me tinham passado pelas mãos – e após os cerca de 60 quilómetros feitos, tenho de dizer que o conceito que os Mercedes só andam a direito e são carros virados para o conforto é, realmente, um mito.

DOC by Rui Paula

Espaço para “Degustar Ousar Comunicar”, o DOC é um restaurante localizado em Armamar que tem como estrela o Chefe Rui Paula, que lembra que “a memória é a minha principal fonte de inspiração”. Situado nas margens do Douro tem uma localização privilegiada. Foi me servido Camarão de Moçambique com côco e Manga, um Polvo grelhado com infusão de azeite virgem extra e alho e Lombinho de vitela Marinesa com pastelão de salpicão. Enfim, um restaurante que dispensa apresentações mas que merece uma visita pois a comida é, realmente, de topo.

Na verdade, a casa de Estugarda tem feito diligentes esforços para conseguir igualar as performances que os rivais de Munique sempre se gabaram em termos de comportamento. Verdade que há algum tempo que um BMW me passa pelas mãos, mas este Classe E Coupé deixou-me boquiaberto depois do que “sofreu” desde a saída do hotel até á chegada ao DOC, em Armamar. Não pense que estive a fazer da EN222 uma pista, mas o ritmo foi “vivace allegro”. Enfim, uma viagem muito interessante com um carro a condizer.

Cumprida a classificativa “Almoço 2” com distinção, estava chegado ao fim o programa e restava fazer a descida até Lisboa, desta feita usando as auto-estradas nacionais. Para isso, escolhi o E350d na versão berlina. Os 258 CV do V6 turbodiesel não me serviram de muito na autoestrada, mas permitiram uma viagem relaxada mesmo que debaixo de uma chuva inclemente a partir do momento que deixei o Porto.

Até chegar à via que me levou de regresso a Lisboa, tive a oportunidade de passar pelo IP5 e por mais algumas zonas do interior Norte e ficar triste e magoado ao ver o tamanho da destruição provocada pelos fogos. Quilómetros e quilómetros negros como breu, casas que sobreviveram, vá lá saber-se como, rodeadas por cinzas e pedras e árvores enormes, poderosas, que resistiram ao poder destruidor do fogo. Lamentável!

Chegava ao fim a viagem ao mundo Mercedes e ao Douro, uma iniciativa interessante que permitiu conhecer a gama e ficar, uma vez mais, esmagado com a imponência da região norte de Portugal. Se a gama Classe E lhe interessa, a seguir pode ficar a conhecer a gama e os preços e pode clicar aqui para aceder ao site da Mercedes e configurar a sua escolha.

Mercedes Classe E Limousine E200 184 CV 6,8 l/100 km 153 gr/km 57.150€ E43 AMG 401 CV 8,4 l/100 km 192 gr/km 98.050€ E63 AMG 571 CV 9,1 l/100 km 207 gr/km 143.550€ E63S + AMG 612 CV 9,1 l/100 km 207 gr/km 155.150€ E200d 150 CV 4,3 l/100 km 112 gr/km 57.750€ E220d 194 CV 4,3 l/100 km 112 gr/km 59.699€ E350d 258 CV 5,8 l/100 km 153 gr/km 74.250€ E350e 211+88 CV 2,5 l/100 km 57 gr/km 63.200€ Carrinha E200 184 CV 6,6 l/100 km 149 gr/km 62.000€ E43 AMG 401 CV 8,6 l/100 km 192 gr/km 100.300€ E63 AMG 571 CV 9,4 l/100 km 214 gr/km 145.750€ E63S + AMG 612 CV 9,4 l/100 km 214 gr/km 157.350€ E200d 150 CV 4,6 l/100 km 120 gr/km 59.950€ E220d 194 CV 4,6 l/100 km 120 gr/km 61.900€ E220d ALL Terrain 194 CV 5,3 l/100 km 139 gr/km 69.150€ E350d 258 CV 6,1 l/100 km 162 gr/km 76.799€ E220d ALL Terrain 258CV 6,8 l/100 km 179 gr/km 95.750€ Coupe E200 184 CV 6,7 l/100 km 151 gr/km 62.450€ E400 333 CV 8,4 l/100 km 189 gr/km 84.500€ E220d 194 CV 4,6 l/100 km 119 gr/km 62.950€ E350d 258 CV 6,6 l/100 km 174 gr/km 80.750€ Cabriolet E200 184 CV 6,9 l/100 km 157 gr/km 69.650€ E400 333 CV 8,6 l/100 km 194 gr/km 90.950€ E220d 194 CV 4,9 l/100 km 126 gr/km 69.600€ E350d 258 CV 6,8 l/100 km 179 gr/km 87.850€