GP Japão F1: Com direito a ameaça de prisão e tudo

Um evento de um patrocinador de Fernando Alonso nas ruas de Tóquio ia acabando mal

No Grande Prémio do Japão a Honda corre ‘em casa’, mas isso, para as autoridades de Tóquio, parece fazer pouca diferença. Isto a julgar por o que sucedeu num evento promovido por um patrocinador de Fernando Alonso nas ruas de Tóquio. Um daqueles a que os pilotos de F1 são ‘obrigados’ nas vésperas das provas. A ideia era apenas interagir com o público japonês, mas a polícia nipónica não achou ‘piada’ nenhuma à enorme afluência de público e chegou a ameaçar de prisão o piloto da McLaren. Por isso o evento acabou a meio.

Alonso ficou desiludido, porque a ideia era dar aos fãs o contacto com o espanhol que tanto ansiavam: “ “Pensamos no evento para que viesse o maior número de gente possível, queríamos fazer a Ola no cruzamento de Shibuya [ponto turístico de Tóquio]. Já estava planeado, tinha gente nos edifícios. Mas 30 minutos antes do evento já tinha gente demais. 15 minutos antes a polícia apareceu e disse que seria difícil fazer tudo como previsto. Falamos que a ideia era só tirar uma foto. Quando faltavam cinco minutos, mas eles disseram que não tinham como garantir a segurança de todos e pediram para terminarmos tudo e deixa isso para outra ocasião”. O jornal AS adiantou que nas negociações para convencer os organizadores, a polícia ameaçou mesmo Alonso de prisão. O espanhol diz que tem pena mas que fica para outra altura o contacto com os fãs: “Não deu para fazer, mas vou encontrar esses mesmos fãs na Fan Zone de Suzuka. Aí vamos poder fala e tirar fotos”, encerrou Fernando.