EUA: Antigo dirigente VW condenado a 7 anos de prisão

Um antigo dirigente da Volkswagen, preso no início deste ano nos EUA no contexto do caso das emissões de gases poluentes, foi condenado esta quarta-feira pela justiça norte-americana a 7 anos de prisão, indica o Automotive News.

Um antigo dirigente da Volkswagen, preso no início deste ano nos EUA no contexto do caso das emissões de gases poluentes, foi condenado esta quarta-feira pela justiça norte-americana a 7 anos de prisão, indica o Automotive News.

Oliver Schmidt, cidadão alemão de 48 anos que se declarou culpado em troca de uma pena reduzida, também terá de pagar uma multa de 400 mil dólares (cerca de 340 mil euros), referiu um porta-voz do Tribunal Federal de Detroit.

De acordo com a justiça norte-americana, ficou provado que Schmidt contribuiu para falsear a verdade no caso das emissões de gases poluentes de veículos Diesel da marca alemã, principalmente quando as autoridades dos EUA iniciaram as investigações.

Dos sete anos de prisão, cinco foram emitidos por acusações de conspiração por fraude e dois por violar leis ambientais. Serão tidos em conta ("descontados") os 11 meses já cumpridos por Schmidt enquanto aguardou a sentença.

Oliver Schmidt liderou o serviço de conformidade regulamentar da Volkswagen nos Estados Unidos de 2014 a março de 2015 - foi preso no início deste ano pelo FBI em Miami enquanto estava de férias.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.