Dakar 2018: Uma questão de sobrivivência

Sergey Kariakin estreou-se a vencer em 2017

Nos quads a corrida será novamente muito disputada e como sempre a fiabilidade das máquinas bem como o indispensável ‘factor sorte’ será muito importante. Na lista de inscritos desde logo é de destacar mais uma vez a ausência dos irmãos Patronelli, que entre si já conquistaram por cinco vezes a corrida nesta categoria.

Na sua quarta participação o russo Sergei Kariakin (Yamaha) estreou-se a vencer em 2017, mas para revalidar este triunfo terá muito trabalho pela frente dada a qualidade dos rivais. Os antigos vencedores, Ignacio Casale (Yamaha) e Rafal Sonik (Yamaha), são sem margem para dúvida nomes a reter ou não fossem pilotos que conhecem como poucos os segredos do Dakar sul-americano. Para lutar pelo pódio e porque não pelo triunfo é preciso também ter em conta Axel Dutrie (Yamaha), Jeremias Gonzalez Ferioli (Yamaha), Pablo Copetti (Yamaha) ou Nelson Sanabria (Yamaha).

No seu email. Sem contraindicações.

De segunda a sábado, consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.