Alemanha contra níveis de emissões mais apertados na UE

A Alemanha vai opor-se a qualquer endurecimento das metas de controlo das emissões previstas pela União Europeia para 2015

O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros Sigmar Gabriel informou o presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker, por carta, que a Alemanha se oporá a qualquer endurecimento das metas de controlo das emissões previstas para 2015, avisando que qualquer agravamento terá reflexos negativos sobre o emprego e o crescimento económico, reporta a agência Reuters.

DR

O também vice-chanceler respondia assim à proposta de onze países, entre os quais Portugal, de que Bruxelas deveria ser mais ambiciosa nos seus objetivos para controlar as emissões poluentes dos atuais automóveis com motores de combustão.

O ministro alemão explicou a Juncker que o setor automóvel é uma indústria chave para a Alemanha e uma garantia do emprego e do crescimento da economia, adiantando que qualquer tentativa de impor quotas de veículos elétricos ou de apertar os níveis de emissões para além da redução de 20% prevista para 2025, “será perigosa”.