Rússia renovou quatro registos da marca Trump no dia em que Donald foi eleito

Trump ganhou a Casa Branca e a Rússia renovou registos não utilizados de marcas registadas da sua empresa. É outra coincidência a juntar às suspeitas de conluio.

As implicações da Rússia na eleição de Trump têm sido constantemente negadas pelas duas partes envolvidas, mas há novos dados que aumentam o número de “coincidências”. A Rospatent, agência governamental russa que gere a propriedade intelectual, renovou quatro registos de marca registada relativos à Trump no país, no dia das eleições norte americanas. Estas estavam prestes a expirar, mas foram renovadas por mais dez anos.

Este foi o resultado de uma investigação do New York Times, que aponta também para que outros dois registos tenham sido renovados a meio da campanha eleitoral. O processo de renovação foi aprovado e desencadeado pelo Kremelin e foi sendo finalizado entre abril e o dia 8 de novembro de 2016, data em que Donald Trump foi eleito o 45º presidente dos Estados Unidos da América.

Ler Mais Os produtos mais bizarros com a marca Trump

Estes registos, que diziam respeito a hotéis e outros produtos com a insígnia Trump, foram obtidos originalmente entre 1996 e 2007, mas nunca foram utilizados pelo então empresário. Ainda assim, a extensão foi pedida pela administração da Trump Organization e concedida pela agência, cujo diretor é conhecido por ser aliado do presidente russo.

O jornal sublinha que não havia qualquer indício nos registos que tenha havido um favorecimento no desenrolar do processo, ainda assim, especialistas em legislação de propriedade intelectual garantem que estas renovações nunca são certas, principalmente em casos em que os registos não tenham sido utilizados durante tanto tempo — neste caso cerca entre dez a 20 anos.

Desta forma, e ainda que Trump ainda não tenha utilizado as marcas registadas, esta renovação permite à Trump Organization, em algum momento dos próximos 10 anos, começar a exercer os seus serviços em território russo. O presidente norte-americano, que alegadamente está sob investigação do FBI, tem utilizado o Twitter para se afastar de todas as acusações a ele apontadas, afirmando que não há nada que a Rússia possa usar para o controlar.

Ver Tweet de @realDonaldTrump

Ler Mais No jantar de Trump e Xi Jinping, Ivanka engordou a carteira

Recorde-se que, em abril, depois de Ivanka Trump e Xi Jinping terem estado juntos num jantar diplomático, empresa do filha do presidente obteve aprovação temporária para registar três marcas em território chinês.

Contactado pelo New York Times, um porta-voz da Rospatent aceitou questões, mas acabou por não emitir qualquer resposta. Do lado da Casa Branca, os comentários foram reencaminhados para a Trump Organization.