Mortes por legionella sobem para quatro. Há 43 infetados

A diretora-geral de Saúde avança que o surto se encontra em "fase decrescente".

A diretora-geral de Saúde avança que o surto se encontra em "fase decrescente".

O número de mortos por legionella subiu para quatro, avança o Expresso. A diretora-geral de Saúde, Maria de Freitas, revelou que o número de infetados também aumentou, passando de 41 para 43, em declarações aos jornalistas, transmitidas pela RTP3, esta sexta-feira. A responsável indicou que o surto do vírus deverá abrandar nos próximos dias.

“Se tudo continuar a acontecer como agora, o número de casos diários será esporádico e o surto será dado como controlado dentro de poucos dias“, afirmou a diretora-geral. Quanto aos casos já diagnosticados, Maria de Freitas salvaguardou que todos eles têm doença crónica e fatores de risco associados e que “quase todos são idosos”.

O primeiro diagnóstico de legionella foi detetado no passado dia 31 de outubro no Hospital São Francisco Xavier. Até à data, a maioria dos casos foi diagnosticada em mulheres, e sobretudo em pessoas acima dos 70 anos.