Lisboa cai com a Europa: Jerónimo Martins perde 1,5%

Todas as praças ficaram no vermelho esta sexta-feira num final negativo para esta semana. O PSI-20 não escapou: caiu 0,3%, com perdas significativas da Jerónimo Martins.

Todas as praças ficaram no vermelho esta sexta-feira num final negativo para esta semana. O PSI-20 não escapou: caiu 0,3%, com perdas significativas da Jerónimo Martins.

O PSI-20 fechou em queda esta sexta-feira, juntamente com as restantes praças europeias, que não escaparam a uma vaga que as arrastou para o negativo. O índice de referência português viu algumas das suas maiores cotadas fechar no vermelho, e desceu 0,38% para os 5301,70 pontos.

O índice europeu Stoxx 600 perdeu 0,33% — apesar de tudo, menos do que a sua queda de ontem, quinta-feira, em que o índice desceu 1,1%. As quedas nas bolsas europeias devem-se em parte, segundo a Reuters, a uma vaga de resultados inferiores ao esperado por parte de grandes empresas incluindo, por exemplo, a Siemens. “A tendência está a ficar mais complicada nesta fase”, disse o analista James Stettler, do Barclays, à agência noticiosa.

Em Portugal, a Jerónimo Martins perdeu 1,5%, para chegar aos 15,80 euros, e houve outras perdas importantes. A maior foi a da Pharol, que caiu 4,61% para os 0,393 euros. Também a Mota Engil deu por si em queda livre de 1,47% para os 3,36 euros.

Houve, no entanto, algumas cotadas a fechar no verde. Os CTT inverteram as perdas que têm visto, terminando o dia entre as poucas empresas no verde, juntamente com a EDP, a EDP Renováveis, o BCP e a Novabase.