Governo abre investigação à tragédia de Pedrógão Grande

António Costa, o primeiro-ministro de Portugal, abriu formalmente um processo de investigação à tragédia em Pedrógão Grande que fez, até ao momento, 64 vítimas mortais.

O Governo decidiu abrir formalmente um processo de investigação à tragédia em Pedrógão Grande, revelou o secretário de Estado da Administração Interna. O objetivo é saber se houve falhas tanto nos sistemas de comunicação como o que levou a que não fosse interditado o acesso de veículos à “estrada da morte”.

“O primeiro-ministro assinou despacho com dois pontos. Um pretende saber se ouve falhas no Sistema integrado das redes de emergência e segurança de Portugal (SIRESP)“, disse Jorge Gomes, secretário de Estado da Administração Interna, citado pela TSF.

Ler Mais Pedrógão Grande: Confirmados 64 mortos e 157 feridos

O segundo ponto pretende conhecer o “processo de decisão que levou ao não encerramento” daquela que é conhecida agora como a “estrada da morte”. Morreram 47 pessoas na Nacional 236 apanhadas pelo violento incêndio em Pedrógão Grande. Ao todo, até ao momento estão contabilizadas 64 vítimas mortais e mais de uma centena de feridos.

É preciso apurar responsabilidade, disse Jorge Gomes, citado pela TSF.