Goldman Sachs e fundo chinês lançam veículo de cinco mil milhões

Fundo tem como objetivo estimular investimento e exportações das empresas norte-americanas, no mercado chinês. Anúncio acontece na semana que Donald Trump está de visita à Ásia.

Fundo tem como objetivo estimular investimento e exportações das empresas norte-americanas, no mercado chinês. Anúncio acontece na semana que Donald Trump está de visita à Ásia.

O banco norte-americano Goldman Sachs decidiu juntar-se ao fundo soberano chinês China Investment Corporation e criar um veículo financeiro com o objetivo de estimular os investimentos e exportações das empresas norte-americanas, no mercado chinês. O fundo tem uma dotação de cinco mil milhões (cerca de 4,311 milhões de euros), dividida em partes iguais pelos agentes norte-americano e chinês.

“Estas são as duas maiores economias do mundo. Vejam o quanto podem ganhar, quando trabalham em conjunto“, avançou Lloyd Blankfein, líder executivo do banco norte-americano, à CNBC.

O anúncio acontece na semana em que Donald Trump está de visita à Ásia. Desde quarta-feira que o Presidente norte-americano está ser recebido pelas autoridades chinesas. Blankfein (um crítico frequente da Casa Branca) faz parte da comitiva que acompanha o governante. No quadro dessa visita, a China já fechou acordos com empresas norte-americanas no valor total de 253,4 mil milhões de dólares (cerca de 218 mil milhões de euros).