Forbes: adaptações ao cinema aumentam lucros dos autores

Em conjunto, os 11 autores desta lista da Forbes venderam mais de 30 milhões de exemplares nos últimos 12 meses, correspondendo isto a 312,5 milhões de euros em receitas antes de impostos.

Uma boa história rende muito dinheiro escrita no papel, mas rende mais quando passa para o grande ecrã. É esta a conclusão que se retira do ranking de 2017 dos autores mais bem pagos do mundo, elaborado todos os anos pela Forbes. E foi devido a isto que J.K. Rowling, “mãe” de Harry Potter, conseguiu ultrapassar James Patterson, ocupando agora a primeira posição.

Em conjunto, os 11 autores desta lista da Forbes venderam mais de 30 milhões de exemplares nos últimos 12 meses, correspondendo isto a 312,5 milhões de euros em receitas antes de impostos.

Livros: Quanto custa e como se publica em Portugal

Mas foi no momento de passagem das letras para os filmes que a diferença se fez: a adaptação para cinema de “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, da autoria da britânica J.K. Rowling, foi um sucesso de bilheteira, tendo registado vendas de 234 milhões de dólares, só em território norte-americano. Rowling também se estreou nos palcos, com a adaptação do “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” ao teatro.

Ver Tweet de @HPPlayLDN

De 2016 para 2017, foram três os autores que não conseguiram manter as suas posições: George R. R. Martin, criador da popular saga “A Guerra dos Tronos”, John Green, autor de “A Culpa é das Estrelas” e Veronica Roth, autora da trilogia “Divergente”. Veja abaixo a lista completa dos onze autores mais bem pagos em 2017.

Os onze autores mais bem pagos do mundo em 2017