Depois do Pokémon Go, vem aí o Harry Potter: Wizards Unite

Dos livros para o cinema e agora para os smartphones: as aventuras do feiticeiro mais conhecido do mundo vão estar em realidade aumentada graças à Niantic, a mesma empresa por detrás do Pokémon Go.

Dos livros para o cinema e agora para os smartphones: as aventuras do feiticeiro mais conhecido do mundo vão estar em realidade aumentada graças à Niantic, a mesma empresa por detrás do Pokémon Go.

Em todo o mundo, o verão de 2016 ficou marcado pela chegada do fenómeno Pokémon Go. Mais de um ano depois, a Niantic quer repetir o sucesso, desta vez com o universo criado pela escritora britânica J.K. Rowling. O jogo Harry Potter: Wizards Unite está a ser desenvolvido pela empresa em parceria com a Warner Bros, segundo o anúncio feito pela empresa.

Os feitiços de Harry Potter vão chegar ao mundo dos muggles — o termo usado para os comuns mortais que não têm nenhuma habilidade de magia. O anúncio foi feito pela Niantic: “Estamos incrivelmente entusiasmados em anunciar este próximo passo do entretenimento com a realidade aumentada nos telemóveis”, lê-se no post do blog oficial da empresa que está a trabalhar nesta nova aplicação, ainda que não revele qual será a data de lançamento.

Ver Tweet de @NianticLabs

Os mais entusiasmados com o anúncio podem já inscrever-se no site oficial do Harry Potter: Wizards Unite para receber todas as informações sobre este novo jogo para smartphones. A aplicação vai usar a tecnologia de realidade aumentada, tal como o Pokémon Go e o Ingress, para “revelar a magia que está à nossa volta”, lê-se no site.

A Niantic promete uma experiência imersiva: vai ser possível explorar as redondezas e encontrar “artefactos misteriosos”, aprender a lançar feitiços, encontrar “monstros lendários” e personagens icónicas da saga. “Com o Harry Potter: Wizards Unite, os jogadores que têm sonhado em ser feiticeiros na vida real vão finalmente ter a oportunidade de experimentar o mundo dos feitiços de J.K. Rowling”, garantem os responsáveis da Niantic.

O Tech Crunch avançou que a app deverá ser lançada no próximo ano. Não se sabe em que sistemas operativos (Android, iOS, Windows Phone) será lançado.