CTT voltam a afundar. Ações já perdem metade do valor este ano

Os CTT continuam numa espiral vendedora na bolsa. As ações dos correios voltaram esta quinta-feira às quedas acentuadas e desde o início do ano já perdem metade do seu valor.

Os CTT continuam numa espiral vendedora na bolsa. As ações dos correios voltaram esta quinta-feira às quedas acentuadas e desde o início do ano já perdem metade do seu valor.

Os CTT continuam numa espiral vendedora na bolsa. As ações dos correios voltaram esta quinta-feira às quedas acentuadas e desde o início do ano já perdem metade do seu valor. Em vez dos 6,445 euros com que entraram em 2017, cada título fechou a sessão de hoje a valer apenas 3,26 euros.

Com uma queda de 4,63%, os CTT desempenharam o papel principal na evolução negativa do PSI-20. O principal índice português encerrou em baixa de 0,15% para 5.321,82 pontos, num dia de fortes perdas para os mercados europeus e americanos.

CTT

Para a cotada liderada por Francisco Lacerda, o tombo observado hoje não é novidade. Desde que cortou o dividendo em 20%, no dia 31 de outubro, na sequência dos maus resultados apresentados nos primeiros nove meses do ano, as ações dos CTT acumulam uma perda superior a 35%. Desde o início do ano, a queda é ainda mais acentuada: 49,5%. Ou seja, em 11 meses, os CTT emagreceram 480 milhões de euros na bolsa, passando de um market cap de 966 milhões de euros para 488 milhões de euros.