Aposte na dívida portuguesa agora, diz o Morgan Stanley

O banco de investimento espera que o rating da dívida pública suba em meados de dezembro, pelo que aconselha os investidores a apostarem numa posição longa na dívida a dez anos.

O banco de investimento espera que o rating da dívida pública suba em meados de dezembro, pelo que aconselha os investidores a apostarem numa posição longa na dívida a dez anos.

A dívida pública portuguesa está num ciclo positivo, diz o Morgan Stanley. O banco de investimento prevê que a maré alta venha a culminar numa subida de rating da parte da Fitch a 15 de dezembro e, como tal, aconselha os investidores a apostarem agora nas obrigações nacionais.

A recomendação da Morgan Stanley aos investidores é que apostem numa posição longa na dívida portuguesa a dez anos face à alemã. Depois da S&P ter subido o rating da dívida portuguesa em setembro, o Morgan Stanley espera que se siga a Fitch, já em dezembro e avança ainda a hipótese de a Moody’s também o fazer em janeiro de 2018.

Se o melhor cenário se verificar, e ambas as agências subirem o rating da dívida portuguesa, Portugal volta a ser classificado com a investment grade, o que resultará na integração das obrigações nacionais em grandes índices — pelo que as posições dos investidores deverão disparar.

Também Espanha é assinalada como estando a atravessar uma fase positiva. Contudo, a abordagem recomendada em relação às obrigações do país vizinho é diferente da apontada no caso de Portugal — aproximando-se de Itália.

No que toca à dívida soberana espanhola e italiana, o banco aconselha a reduzir a posição face a França e Alemanha, para a recuperar no primeiro trimestre de 2018. Isto porque, da perspetiva dos analistas, deve deixar-se o mercado digerir os leilões de dívida que marcam o início do próximo ano.

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Desporto, Atualidade, Entretenimento, Tecnologia, Lifestyle e Motores.